Série Mulheres F*da da Música #5 Edith Piaf

R$ 100,00
Produto esgotado. Clique aqui para ser avisado
quando o produto estiver disponível.
Quadro em mdf encapado com adesivo.
Tamanho: 22,6x42cm
Acompanha:
1 TAG adesiva com uma minibiografia da artista
1 Adesivo redondo com o retrato da artista em miniatura

Mulheres F*da na Música #05 Edith Piaf
.
Como eu já havia dito aqui antes, Edith Piaf é uma paixão antiga, tendo sido uma das cantoras que eu mais ouvi na vida. 
.
Nascida em 1915, teve uma infância e adolescência conturbada, recheada de pobreza, negligência e atritos familiares. Filha de uma cantora de rua e um artista circense, Edith passou parte da vida criada por uma avó que a deixava passar fome e sem higiene, outra parte da infância dum prostíbulo cuidado por sua outra avó e outra parte da vida viajando com o circo em que seu pai se apresentava.
.
Começou muito cedo a se apresentar em casas noturnas cantando e evitando a vida de prostituição que cercava seu meio. Teve uma filha que morreu aos 2 anos de meningite, e desde então desenvolveu uma depressão que acompanhou durante toda a vida, e que a fez nunca mais ter filhos. 
.
Aos 20 anos foi descoberta por um famoso dono de cabaré que a colocou para cantar em sua casa noturna e que a deu grande visibilidade, tendo depois seu primeiro album lançado e pouco depois já era considerada a grande voz da musica francesa.
.
Trabalhou e se envolveu com grandes nomes da musica e atores ao longo de sua vida. Em 1945 escreveu La Vie En Rose, e pouco depois começou a se apresentar nos EUA, tendo vivido lá alguns episódios que a marcaram profundamente, como seu relacionamento com o pugilista francês Marcel Cerdan, que morreu em um acidente de avião quando estava indo encontrar Edith Piaf em Nova Iorque.
.
Desde muito cedo sofreu com o abuso de alcool, cigarro, barbituricos, antidepressivos e opióidesm o que só piorou após o acidente de Marcel, que a pôs em sofrimento extremo. Uma vida de grandes canções, grandes festas e também muito sofrimento, que acabou quando Edith tinha apenas 47 anos, de uma hemorragia no fígado.
O legado deixado por Edith Piaf é imensurável.
• Prazo para postagem:
Veja também